Professora Sônia destaca políticas públicas para pessoas com deficiência

 Professora Sônia destaca políticas públicas para pessoas com deficiência

A ex-vereadora e tesoureira do Solidariedade em Carapicuíba (SP), Professora Sônia, falou com correligionários sobre políticas públicas municipais de acessibilidade e a importância de investimentos dos governos Estadual e Federal para fortalecê-las.

Na conversa, ela relembrou as ações que realizou durante os dois mandatos de vereadora, quando apresentou propostas para educação, lazer, mobilidade e acesso à informação.

Em sua luta por inclusão, na educação defendeu a distribuição de material didático e paradidático em braile para alunos com deficiência visual na rede municipal de ensino em Carapicuíba, além de indicar a contratação de intérpretes de libras para auxiliar alunos surdos durante as aulas.

“Infelizmente em nosso estado muitas escolas ainda não são acessíveis, o que dificulta não somente a locomoção, mas também o acesso aos direitos fundamentais. Algo que precisa mudar por meio de investimentos direcionados e políticas públicas que resolvam essa disparidade a curto, médio e longo prazo na educação”, disse a Professora Sônia.

A mobilidade também foi pauta, durante os mandatos ela apresentou indicações para o rebaixamento e alargamento de calçadas, remoção de obstáculos físicos, implantação de piso tátil, ampliação da frota de ônibus com plataforma para cadeirantes e semáforos sonoros em diferentes vias da cidade.

No acesso à informação, a Professor cobrou da prefeitura de Carapicuíba o atendimento ao Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146/15). “A acessibilidade das pessoas com deficiência à informação, comunicação e ao conhecimento é um direito humano fundamental, reconhecido internacionalmente que deve ser respeitado. Por isso atuei para que o estatuto fosse atendido”

Para garantir o lazer às crianças com deficiência e mobilidade reduzida, com o apoio de pais e ONGs, a Professora Sônia aprovou uma lei municipal que obriga a prefeitura implantar em parques e praças brinquedos adaptados. Lei que passou a garantir o lazer a centenas de crianças.

“Foram ações pontuais, mas precisamos avançar. Porém, o avanço em políticas municipais de acessibilidade precisa de investimentos dos governos Estadual e Federal, pois essa é uma pauta urgente e os municípios não podem atuar sozinhos”, concluiu a Professora Sônia.

 

Relacionados

SE INSCREVA PARA RECEBER NOTÍCIAS E BOLETINS EXCLUSIVOS