Sensibilidade, Música e Cultura são as essências de Amom Violeiro

 Sensibilidade, Música e Cultura são as essências de Amom Violeiro
Compartilhe essa matéria

Por Cristiane Marcontonio

Thank you for reading this post, don't forget to subscribe!

Amomm Hebrom de Deus Souza é conhecido como “Amon Violeiro”, na cidade de Cajamar, região metropolitana de São Paulo. Nascido em Osasco, tem 41 anos, morador da cidade Cajamar desde 2002.

Ele é casado e pai de 4 filhos e bacharel em Direito. Sua família é a sua maior base de sustentação para vida e também para os desafios diários. Artista plástico, músico e cantor; filho dos renomados artistas plásticos, Waldomiro de Deus e Lourdes de Deus, ambos reconhecidos internacionalmente por suas telas, hoje exposta no Supremo Tribunal Federal e na Pinacoteca de São Paulo, e por diversos países.

Amon Violeiro recentemente esteve à frente da Secretaria de Cultura de Cajamar, no período de 2019 – 2020, na atual administração do Prefeito Danilo Joan. Ele promoveu um verdadeiro salto à frente da pasta, entregando dois novos centros culturais para cidade onde expandiu as oficinas culturais e ampliou o atendimento que era de 260 para 1.000 alunos mensais.

Eu sei que a Arte e a Cultura têm um poder imenso de elevação e transformação”, enalteceu.

Segundo ele, este desafio propôs ao artista seguir seus extintos, no qual foi em busca de uma abordagem diferenciada no desígnio de alavancar e promover ações sociais, especialmente para um público segmentado: crianças, adolescentes e jovens.

Amom destaca ainda que toda esta transformação só aconteceu por que encontrou em colaboradores (servidores municipais) muita disposição, qualificação e a vontade de fazer acontecer. “Foi um trabalho de equipe, encontrei muito empenho, dedicação e competência dos funcionários em diversas oficinas”, ressalta o secretário, atualmente afastado para concorrer o pleito do Legislativo 2020 pela cidade de Cajamar.

Amom Violeiro, quando esteve à frente da secretaria se preocupou muito com a constante valorização do funcionário público, além de motivá-los. Contudo, a sua finalidade era proporcionar o maior desenvolvimento humano da história da cidade. Defender a cultura, sempre foi uma de suas bandeiras, além de ser um fator de desenvolvimento econômico para a cidade.

O Violeiro apontou ainda, que somente com a reestruturação da Lei de Incentivo Municipal à Cultura em Cajamar, será possível promover uma “Cultura” com qualidade e dignidade.

“Costumo dizer que quando você dá um instrumento musical, uma tela ou uma dança ou qualquer oficina cultural a uma criança ou um jovem, você está dando um verdadeiro horizonte, promovendo um salto comportamental, educacional, se permita ser lapidado pela cultura. Para isso é fundamental que o município faça a adequação da Lei de Incentivo à Cultura, sob o apoio das empresas privadas que estão estabelecidas no município”.
Esta lei propicia que as empresas possam investir em reformas dos equipamentos públicos e obtenções de itens as crianças e jovens, proporcionando a reestruturação da Casa da Memória de Cajamar.

“A Cultura é a única pasta em qualquer esfera, que tem o poder e a magia de sensibilizar o cidadão através da música, arte, pintura, dança e também do teatro”. O Centro Cultural de Polvilho já é uma referência pelo trabalho efetivo na pasta, através de uma pesquisa de satisfação, e hoje, a iniciativa privada apoia, incentiva e contempla o novo Centro Cultural do bairro do Ponunduva. Sabemos que ele fará a diferença na vida das famílias desta região, que são extremamente carentes. Ali vai se conquistar a formação da primeira Orquestra de Violeiros Infantis de Cajamar.

“Quero os pais na plateia, orgulhosos da produtividade e desenvolvimento de seus filhos em cima do palco”, enfatizou.

Amon  participou de três eleições municipais alcançando uma votação expressiva em 2016, pela cidade de Cajamar. Hoje participa do pleito do legislativo no município pelo Podemos, onde segue trabalhando em busca de fazer a diferença no Legislativo, nessas eleições municipais de 2020.

Amom, com toda o seu conhecimento técnico e sensibilidade cultural de berço afirma que “quando a cidade promove cultura e arte para a sua população, a cultura gera desenvolvimento econômico, saúde, organização, lapida o cidadão, gera emprego e turismo, proporcionando melhor qualidade de vida, aumento do poder aquisitivo e bem-estar”, destacou.

Para ele, vale ressaltar que o bem-estar é fundamental em todas as faixas etárias, desde a criança até o idoso. Não menos importante, Amom tem um projeto, que aguarda aprovação, voltado integralmente para a 3° idade, o Parque da Maturidade, uma estrutura que poderá receber os idosos proporcionando melhor qualidade de vida e longevidade aos idosos do município de Cajamar.

“Qualidade de vida, música, cultura e lazer impacta diretamente no desenvolvimento dos jovens e crianças, estimulando a educação, saúde e incentivo cultural para uma vida toda do ser humano!”, pontou e concluiu o candidato.

0 Reviews

Relacionados