Saúde registra aumento nos atendimentos nos quatro primeiros meses de 2020

 Saúde registra aumento nos atendimentos nos quatro primeiros meses de 2020
Compatilhe essa matéria
Dados foram apresentados em audiência de prestação de contas na Câmara

Vereadores e o diretor administrativo da Secretaria Municipal de Saúde de Osasco, Dr. Eduardo Santana Cordeiro, participaram da audiência pública para a prestação de contas do órgão ao Legislativo. O encontro, realizado por videoconferência, aconteceu na tarde desta segunda-feira (8), e mostrou os dados do 1º quadrimestre deste ano. Um dos destaques foi o aumento do número de atendimentos em relação ao mesmo período do ano passado.

Os participantes também discutiram os apontamentos do Conselho Municipal de Saúde em relação a contratos da Secretaria de Saúde, que deverão ser revistos, conforme esclareceu o representante da pasta.

A audiência de prestação de contas da Saúde é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O encontro foi conduzido pelo presidente da Comissão de Saúde e Assistência Socialvereador Pelé da Cândida (DEM), e secretariado pela vereadora Lúcia da Saúde (PODE), que é membro da Comissão.

Também participaram o presidente da Câmara, vereador Ribamar Silva (PSD), além dos parlamentares Cláudio da Locadora (DEM)Ana Paula Rossi (PL), Ricardo Silva (PSD)Rogério Santos (DEM)Tinha Di Ferreira (REP), Josias da Juco (PSD) e Toniolo (PCdoB).

NÚMEROS
Segundo Cordeiro, por lei, a prestação deveria ter ocorrido no dia 29 de maio, mas foi transferida para esta semana, em função das sessões extraordinárias na Câmara e dos problemas gerados pela pandemia de Covid-19.

O orçamento do município para o período estava estimado em R$ 1,5 bilhão. Foram repassados 32% desse montante.

Na área da Saúde, os repasses previstos para o período eram da ordem de R$ 191 milhões, mas a pasta recebeu R$ 53 milhões. No entanto, os dados podem sofrer alterações, devido aos valores específicos para o combate à Covid-19 encaminhados pelos governos federal e estadual ainda não contabilizados.

O representante da Prefeitura apresentou um comparativo entre os números de atendimentos do primeiro quadrimestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2019.

Segundo ele, houve aumento nos procedimentos. A distribuição de medicamentos foi maior em 2020, com 1,3 milhão contra 1 milhão em 2019.

Em relação aos procedimentos clínicos hospitalares, houve aumento de 20% em relação ao ano passado. Já a taxa de mortalidade hospitalar foi de 5,45 neste ano, contra 5,41 no mesmo período de 2019.

AUDITORIAS
De acordo com Cordeiro, a Comissão de Avaliação de Contratos mais de R$ 50 milhões em contratos para o Hospital Antônio Giglio, unidades de primeiro atendimento, Centro de Especialidades Edmundo Burjato e residências terapêuticas.

O relatório de prestação de contas passou por avaliação do Conselho Municipal de Saúde e não contou com aprovação do órgão.

Segundo Cordeiro, será encaminhado ofício ao órgão para que se façam apontamentos para a correção dos números. “É uma questão comum a gente pedir por ofício os motivos da reprovação para fazer as habituais alterações necessárias”, explicou.

COVID
O vereador Tinha Di Ferreira propôs a realização de uma audiência de prestação de contas sobre os números da Covid-19 em Osasco.

A ideia foi acatada pelo presidente da Comissão, vereador Pelé da Cândida, e pelo próprio Eduardo Cordeiro, que se colocou à disposição para apresentar os números em momento oportuno.

Relacionados