Barueri conquista ouro em coreografia na estreia dos Jogos Adaptados 

 Barueri conquista ouro em coreografia na estreia dos Jogos Adaptados 

Crédito das fotos: Lourivaldo Fio/Secom, Suseli Honório e Divulgação/Sefam

Compartilhe essa matéria

A tarde de quarta-feira, dia 20, foi pra lá de especial no Parque da Maturidade José Dias da Silva. Houve a abertura oficial dos 15º Jogos Adaptados da Terceira Idade de Barueri (Jiatiba) com a presença de vários secretários municipais e vereadores, dentre eles, Beto Piteri, secretário de Obras, que fez uso da palavra e deu boas-vindas às 16 delegações que vão competir até o dia 29 de setembro.

Uma arquibancada adicional com cerca de 400 lugares foi montada para receber atletas, amigos e parentes que foram torcer por seus entes queridos. O secretário da Família de Barueri, Sílvio Macedo, anfitrião da competição, enalteceu a vocação do município em cuidar da qualidade de vida da população idosa.

Sob a regência do subinspetor Emerson Faria, maestro, 12 músicos da banda da Guarda Civil Municipal executaram os Hinos Nacional Brasileiro e de Barueri para oficializar o início da competição. Antes, entretanto, vários sucessos foram executados, inclusive o “Tema da Vitória”, muito conhecido por servir de trilha sonora nas vitórias de Ayrton Senna na Fórmula 1.

Primeiro dia de competição

Sete municípios se inscreveram para a competição na modalidade coreografia. Antes das apresentações, entretanto, houve uma exibição das “Meninas de Expressão”, grupo de dança da Secretaria da Mulher de Barueri. 

Alguns dançarinos se destacaram pela destreza física no momento da apresentação. Houve até quem plantasse bananeira. João Quito, de 69 anos, deu vários saltos ao dançar a coreografia “Broto Legal” pela cidade de Cajamar. “Preservei essa habilidade desde os tempos de menino. Adorava subir em árvores; meu apelido era ‘João Macaco’. Já fui velocista nos 100 e 200 metros rasos. Hoje sou artesão e palestrante e não cobro um centavo sequer para devolver o que aprendi”, orgulha-se.

Após a apresentação de todas as equipes, Ricardo Caiaffa, secretário adjunto da Família e orador do evento, chamou ao centro da quadra as três melhores colocadas: Jarinu, que participou com “Se Dê uma Chance; Venha e Dance”, da coreógrafa Eliana Brêga; Osasco, com “Tributo ao Queen”, de Maria Tereza Molento; e Barueri, com “Africanidade”, de Marcos Boniolo.

Jarinu, a cidade mais distante a participar da competição, fez 207 pontos e ficou em terceiro lugar; Osasco, com 232 pontos, ficou com a medalha de prata, e Barueri, com um ponto a mais, ficou com o ouro. Os dançarinos do Parque da Maturidade venceram os “Jogos Campeões da Vida” em São Bernardo do Campo no mês passado com essa mesma coreografia. leia mais AQUI.

“Jarinu conquistou seis ouros com essa coreografia. Valeu a pena ter vindo de van até aqui. O terceiro lugar é uma boa classificação”, observa Hamilton Fernando Cipriano, de 59 anos, chefe da delegação. A equipe só se inscreveu nessa modalidade e retornou no mesmo dia pra casa.

Outras equipes

4º lugar: Santana de Parnaíba (201 pontos);

5º lugar: Mairiporã (179 pontos);

6º lugar: Cajamar (162 pontos);

7º lugar: Pirapora do Bom Jesus (161 pontos).

 

Na quinta-feira, dia 21, começaram as competições de tranca e buraco no salão de jogos e as de basquete na quadra. Na sexta-feira, dia 22, haverá o torneio de natação no Complexo Educacional Prof. Carlos Osmarinho e mata-mata (sinuca) no salão de jogos. Às 13h será a vez do tênis de mesa. Prestigie!

 

 

0 Reviews

Relacionados